Trio Traz-os-Montes: o elo perdido.

Trio Traz-os-Montes 1982

Trio Traz-os-Montes 1982 com Banda Scorpius

Hoje, quando vemos estrelas do quilate de Ivete Sangalo, Durval Lelys, Claudia Leitte, Carlinhos Brown, Jammil e tantos outros que essa terra fértil pariu, muito pouco sabemos sobre a evolução desse processo que gerou a “axé music”. O Trio Elétrico foi, indiscutivelmente, o grande “gerador” e viabilizador de praticamente tudo que surgiu no cenário musical baiano nos últimos 30 anos.

E podemos dividir a história do Trio Elétrico em 3 eras: a invenção com Dodô & Osmar, a evolução e sobrevivência da idéia com o desbravador e idealista Orlando, do Tapajós,  e, a partir de 1980, com a revolução do Trio Elétrico transistorizado e a utilização de um palco para uma banda inteira e não só os três instrumentos de corda como era antes (daí o nome Trio), que só veio a acontecer, de fato, em 1980. Essa foto do Trio do Traz-os-Montes é de 1982, mas ele foi construído em 1981, e foi o primeiro, em toda a história, a retirar os percussionistas da lateral e montar toda  estrutura para uma banda em cima do Trio, na época a Banda Scorpius, hoje Chiclete com Banana.

Essa foto foi uma colaboração de Beto Almeida, grande folião e amigo que aparece em primeiro plano, no lado direito da imagem, ainda garoto.

6 Respostas para “Trio Traz-os-Montes: o elo perdido.

  1. Holanda Cavalcanti

    Pedrinho,
    Tempo bom!!!
    Tempo de descobertas….
    Bjs,
    Holanda

  2. Não é do meu tempo, mas uma das coisas que mais me emocionava nos trios elétricos de antigamente eram as cores. Hoje quase nenhum é pintado, o que deixa o trio super sem graça.

  3. Com certeza…os trios antigos eram muita mais do que um equipamneto de som patrocinado…eram obras de arte representativas de nossa cultura

  4. Grande Beto Almeida…alem de um grande amigo, um “professor” com quem aprendi muitas sobre sobre producao…licoes que ele nos dava sempre com muito carinho e amizade.

  5. nossa eu tenho lembranças de quando era criança fascinado por trios admiro muito, guardo em meu coraçao trios antigos feitos em mercedes, 1113, onibus, e etc que usam aqueles cornetoes antigos e sem falar nos graves de cano com auto falante virado pra traz como podemos ver na foto hoje nao mas usados pois temos tecnologia sub com melhor proporçao de grave, hoje tenho 23 anos sou proprietario do trio baby som na cidade de mamanguape estado da paraiba e jamais podia deixar de postar este comentario depois de ver esta foto que mexeu muito com minhas lembranças um abraço.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s