Um Outdoor de Emoções

Outdoor do Pinel para a chegada de Netinho

Outdoor do Pinel para a chegada de Netinho no bloco.

Esse outdoor foi veiculado para comemorar a ida do cantor NETINHO, no auge de sua carreira, para o PINEL, bloco fundado por amigos em 1981, entre eles Durval Lelys que foi, na época, diretor artístico, guitarrísta e, depois, cantor. Durvalino era a cara do Pinel, portanto dizer que outro artísta o era, idependente do talento, já havia provocado um certo mal estar, mas o que estava por vir, seria ainda mais constrangedor.

Dias depois fui almoçar em companhia do meu amigo Alano Frank. Lá na mesa também estavam presentes pessoas do trade turístico.  Mas conhecido meu, só havia mesmo Alano e um cara da Vasp, que vendia passagens pra toda galera do Carnaval.  O assunto, naturalmente, transitava em torno de hotelaria, comida, restaurantes, viagens, etc, e eu lá, mas por fora do q…, sem ter muito o que falar.  De repente, rolou o papo de uma nova pizzaria no Jardim Brasil. Alguém perguntou onde e um outro respondeu: “ali, em frente a sede do bloco Pinel”. Aí, o cara da minha frente encheu o peito e mandou: “por falar em Pinel, vocês já viram a miséria que fizeram com Netinho no outdoor deles? Botaram o cara parecendo um macaco. Um negócio escroto, de mau gosto… …sacanagem!” e eu alí, quase já me escondendo debaixo da toalha, pra ele não perceber, nem por uma traição do meu olhar, que tinha sido EU o autor de tal blasfêmia. Da outra extremidade da mesa, noutro lado do oceano, Alano me olhava com olhos esbugalhados. Fim do almoço, fui meio que arrasado pra casa, e bêbado, é claro. Uns dois anos depois, meu amigo Julio Motta me chamou numa reunião com alguém que iria patrocinar o Pinel e, quando entro na sala, dou de frente com o “tal” cara. Fiquei na minha, afinal, ele nem sabia quem eu era naquele almoço e, provavelmente, nem lembrasse que um dia almoçou comigo. Antes de começarmos a reunião, porém, ele, muito elegantemente, relembrou a história e se desculpou: relatando que só depois do almoço alguém lhe contou quem era e onde estava, de fato, o autor daquele “macaco” escroto. Rimos muito e ainda prometi (e não cumpri) que lhe daria uma cópia do outdoor emoldurado.

7 Respostas para “Um Outdoor de Emoções

  1. A estória retrata de forma fiel o ocorrido, dando para perceber o quanto é inconveniente, ás vezes, falar de mais e na presença de desconhecidos.
    O que não retrata a realidade é o nome do seu amigo que a tudo presenciou. Penso que você anda assistindo muito o programa de um apresentador local que só me chama pelo nome de Alano Franklin.
    Essas lembranças, portanto, nos dão a exata noção que nem sempre o artista consegue atingir o objetivo desejado e as reações, além de inusitadas, por vezes são diametralmente opostas ao esperado, o que faz parte do aprimoramento da comunicação com o público alvo.
    Abraço forte
    Alano Frank

  2. E ninguém me contou isso? Hehehehhe…
    Pedrinho, esta campanha foi maravilhosa e ainda guardo em casa material dessa e de outras campanhas vitoriosas que vc fez.
    Você é o melhor!
    Grande abraço.

  3. Tenho muito orgulho de ter participado tao bacana da historia do Pinel…não podia ter comecado minha vida carnavalesca de melhor maneira…Pinel e Netinho fizeram uma parceria inesquecivel. Pedrinho pintou a avenida de Pinel com aquele marcante”azul e amarelo”.

  4. Uma história melhor do que a outra! hUEhUEHue!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s