O Trio Elétrico Tapajós e Seu Orlando.

 
 
Projeto do Trio Tapajós 2010 inspirado na "Caetanave" de 1972.

Projeto do Trio Tapajós 2010 inspirado na "Caetanave" de 1972.

Com o assombro que as novidades exercem sobre um garoto de 14 anos, vi uma nave espacial desfilar pela Avenida Sete num inesquecível e mágico dia do carnaval de 1972. Lembro das formas arrojadas, das luzes, dos vidros verdes deixando transparecer o ambiente tecnológico de onde reluzia um objeto de última geração e desejo: uma tv portátil. Aquela imagem ficou gravada para sempre e me fez supor de que poderíamos criar qualquer coisa, mesmo que sobre um simples trio elétrico. Que nem aquela “Caetanave”.

Corto para 1980, galpão do Trio Tapajós, em Paripe. Eu, de cima de um andaime onde decorava o trio do Traz os Montes, observava, ao lado, um homem agitado que gesticulava como um maestro compondo sua criação em meio à toda aquela ferragem, barulho e meia dúzia de soldadores e ajudantes. Ele, olhando para o vazio à sua frente, parecia enxergar linhas e traçados que só ele via. Estava construindo, do zero, seu mais novo Trio Elétrico Tapajós. Não havia planta, só um projeto na cabeça. E, dirigindo seu dedo para pontos invisíveis aos não iniciados em sua arte, gritava: ponha um ferro alí, outro lá… naquele instante, imaginei como ele teria construído aquela “Caetanave” que me encantara há quase uma década e que, segundo ele, proporcionou pela primeira vez a experiência de alguém cantar no trio. Mais precisamente, Caetano Veloso com sua recente “Chuva, Suor e Cerveja”. Definitivamente, tratava-se de um empreendedor excêntrico. Só mais tarde conhecí o sonhador.

Ouso dizer que Seu Orlando, do Trio Tapajós, foi tão importante quanto Dodô & Osmar para a história do Trio Elétrico. A dupla inventou a pequena “fubica” para se divertir, mas foi Seu Orlando Campos quem alimentou e deu musculatura àquela criação. Foi quem desenvolveu as carrocerias de metal para os trios, tornou-os maiores e mais potentes… e, com sua visão empresarial, fez dessa parafernália ambulante um atrativo para os patrocinadores.

Ano passado, ele me solicitou um projeto visual para seu querido Trio Tapajós que relembrasse a maior de suas criações: a Caetanave – sua homenagem ao retorno de Caetano Veloso e Gil do exílio em 1972. Desenvolvemos com ele o projeto acima, mas, infelizmente, Seu Orlando não conseguiu o apoio suficiente, nem os recursos. Apesar da idade avançada, das dificuldades financeiras, ele continua o mesmo idealista e sonhador que ajudou a criar e dar forma a essa poderosa máquina chamada trio elétrico, que promoveu e viabilizou a carreira de tantos grandes artistas da música baiana.

9 Respostas para “O Trio Elétrico Tapajós e Seu Orlando.

  1. O Trio Tapajós é uma marca que tem história no Carnaval Baiano, tem um passado, e pode ter um presente promissor e um futuro melhor do que foi o passado, caso algum empresário de dinheiro queria investir nessa marca de trios.
    Eu vejo o Trio Tapajós fazendo a festa em várias micaretas pelo Brasil afora, eu vejo o Trio Tapajós se tornar uma franquia de sucesso…
    Eu acredito!

  2. tenho muintas saudades de seu orlando tapajos, desde o carnaval de 2001 em salvador no sircuito barra ondina eu era o técnico de som e fui muinto bem recepcionado por todos principalmente pelo o Sr. orlando tapajos no seu fantastico trio elétrico.
    fico aqui com minhas eternas lembramças do Sr. orlando tapajos e do seu fantastico trio elétrico. um abraço!!!

  3. Sou de Retirolândia/Ba (a 250 km de Salvador), e gostaria de pedir ao Sr. Orlando do Tapajós visitar o site:http://portaldenoticias.net/v2/?p=4709&cpage=1#comment-1155.
    É um Análise sobre o São Pedro de Retirolândia 2011. Como ele contribui bastante outrora na realização dessa festa, gostaria que ele lêsse.

    Fico grato se vocês fizer chegar ao conhecimento do Sr. Orlando.
    Abraço,
    Hno.

  4. o tapajós foi quem levou a musica baiana para maceió, saudades da margarete,zé paulo,barbicha e outros uma ótima banda.
    um grande abraços a todos.
    iran,macéio.

  5. Iran Lembro da Primeira vez que Tapajós tocou aqui em maceió, só não lembro ano!

  6. antonio. s. lima

    fui vizinho de um parente (irmão) do sr orlando campos. e conheço um pouco da historia gloriosa dos tapajós.

  7. Rômulo Moraes

    Nessa sexta feira dia 08/05/2015 o Sr.Orlando Tapajós estará recebendo a medalha Tome de Souza na câmara municipal de Salvador, as 18:30.
    Estão todos convidados.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s